sexta-feira, 20 de setembro de 2019

FÊNIX: Região que deveria ser protegida está servindo de descarte de entulhos

Os entulhos estão sendo descartados nas proximidades da estrada de acesso a capela jesuítas, ficando pouca distância do local, que deveria ser um cartão de visitas, mas que está longe disso.

O blog recebeu imagens de um local que deveria ser de preservação mas infelizmente está servindo de ponto de descarte de entulhos do município de Fênix. A área que fica no entorno de um dos principais pontos turísticos da cidade, a Igrejinha Jesuítas, localizada em um morro próximo da entrada da cidade, sua região próxima está servindo para acumular lixo e entulhos despejados ali pelo município.



A Igrejinha Jesuíta, que vem da história do município de Fênix, quando há mais de 400 anos se instalou, onde hoje é o município, a vila espanhola chamada Villa Rica Del Espirito Santo, onde jesuítas catequizaram índios. Ali também era passagem do caminho de Peabiru e a vila fazia parte de um conjunto de mais de 10, instaladas após o tratado de Tordesilhas.

Atualmente, resta apenas a capela jesuíta, no alto do morro, próximo ao trevo de acesso à cidade, além de um conjunto de ruínas, inseridas no Parque Estadual de Vila Rica do Espírito Santo, entre os rios Ivaí e Corumbataí.

É triste ver imagens como essa em um local onde deveria ser tratado com o respeito histórico que esse patrimônio deve merecer, antes que se acabe e fique apenas em imagens e lembranças de quem ainda hoje tem a oportunidade de ver.

Um ponto tão importante para história da região e do Paraná deveria ser melhor aproveitado para o turismo, ser protegido e embelezado, com uma bela escadaria, para a visitação, tratado com a enorme importância histórica que tem e não como uma ruína sem valor e sem proteção.




As imagens abaixo, também enviadas ao blog, seriam do antigo local de descarte do município, que não pode mais ser utilizado porque seria em área particular e está sendo devolvido ao proprietário.