quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Ex-prefeito Arquimedes Ziroldo continuará preso após Juíza negar pedido



do Rigon - 
A juíza Paula Andrea Samuel de Oliveira Monteiro, da Vara Criminal de Astorga, microrregião de Maringá, indeferiu hoje o pedido de revogação de prisão preventiva de Arquimedes Ziroldo, o Bega (PTB), ex-prefeito de Pitangueiras e Astorga.

Bega foi preso dia 12 pela Operação Alavanca, que apontou a existência de uma organização criminosa no Consórcio Público Intermunicipal de Inovação e Desenvolvimento do Estado do Paraná (Cindepar), que presidiu após governar Astorga por 8 anos; atualmente ele era diretor-executivo da entidade. O MP deu parecer pelo indeferimento. “Esta situação, por si só, demonstra prejudicial reprovabilidade da sua conduta, considerando, outrossim, que é partir desta condição que teria, em tese, se desenvolvido a empreitada criminosa”, citou a juíza, acrescentando que a soltura do ex-prefeito daria meios de permanecer delinquindo, “posto que emanaria ordens para serem cumpridas por seus subordinados e, em razão de sua influência no setor público (reforçada pela situação ventilada quanto aos membros do Poder Legislativo Municipal), angariaria as informações advindas deste, especificamente, referentes aos procedimentos licitatórios do consórcio intermunicipal, do qual participa desde a sua criação, há 6 anos aproximadamente”.

Além de Arquimedes Ziroldo, o núcleo fixo da organização também era composto por dois filhos, Daniel e Luciana Ziroldo, e Marcelo Henque de Almeida, presos na mesma operação.