quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Coluna do Claudiney rato - "A escolha deve ser bem feita"



Na política alguns assuntos já estão superados. Personagens que se apegam a fatores e fatos que não retratam em nada a própria história, vivem, em período determinado, e vendem uma experiência que não foi deles, que apenas assistiram e pouco sabem, nada realizaram.

O termo "política", que vem do grego, usado para se referir a organização de estado, deve ser tratado como na essência e isso só vai se dar quando a escolha é bem feita.

Se vivemos em sociedade, logo entendemos que todos somos seres políticos, mas poucos estão aptos a gerir a organização de estado. Isso é um dom, não uma vontade pessoal, individual.

Quando não se constrói nada, não se deve abraçar os feitos de outros.

A verdade é que o eleitor, que decide o que é melhor para seu futuro, deve optar pela razão e não pela falta dela.

Não se arrisca mais uma vez, não se brinca com o destino de uma sociedade organizada, que se organiza de tempos em tempos para impor a democracia.

A falta de experiência no setor público impede que uma sociedade avance para o futuro, além do que, leva ao retrocesso. O preço é muito caro quando se erra em uma escolha que pode mudar sua vida.

A escolha é pela razão, pela experiência, por fatos reais construídos pelo personagem, só por ele. Se o personagem não tem experiência política, se não tem vivência política, se não tem serviço prestado, é apenas uma aposta e não se aposta com o destino, mais uma vez não.

por Claudiney Costa - rato
Funcionário P. Estadual
Blogueiro
Radialista
Formado em História pela Fafiman - Mandaguari
Pós Graduando em Gestão Pública