quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Brasil registrou recorde de casos de estupro em 2018, diz estudo



O 13º Anuário de Segurança Pública revela que o Brasil nunca teve tantos casos de estupro quanto em 2018, com recorde de 66.041 registros, um aumento de 5% em relação ao ano anterior. Por dia, 180 pessoas foram violentadas no país. 

A publicação traz, pela primeira vez, um compilado de microdados que permite traçar o perfil das vítimas e dos autores dos abusos sexuais, com base em Boletins de Ocorrência da polícia. 

No último ano, 63,8% dos estupros reportados à polícia no Brasil foram cometidos contra vulneráveis, casos em que a vítima tem menos de 14 anos e é considerada juridicamente incapaz de consentir uma relação sexual; ou ainda em que o abusado não consegue oferecer resistência, seja por deficiência, enfermidade ou por estar sob o efeito de drogas. 

Segundo o Anuário, 81,8% das vítimas são do sexo feminino, e 18,2%, masculino. 

Em relação à raça, 50,9% são negras, 48,5% brancas e 0,6% amarelas. 

No caso do estupro de vulneráveis, o ápice da violência sexual ocorre aos 13 anos entre meninas. 

Para os meninos, a maior concentração de registros é por volta dos sete anos. 

O levantamento mostra ainda que 75,9% dos agressores são conhecidos das vítimas. 

Do total de estupros reportados, 93,2% tiveram autoria única e 6,8% foram cometidos por mais de um abusador. 

Os homens são maioria (96,3%) entre os autores.