sábado, 3 de agosto de 2019

ASSASSINATO NO VALE DO IVAÍ: Homem é morto com tiro nas costas

Homicídio aconteceu em uma casa na Rua Caribés, no Jardim Colonial. Foto: Sérgio Rodrigo


Um homem morreu após ser atingido por um tiro, na tarde desta sexta-feira (2), em uma casa localizada na Rua Caribés, no Jardim Colonial, em Apucarana. De acordo com a Polícia Militar (PM), um suspeito de efetuar o disparo foi preso.


Conforme a PM, uma equipe que patrulhava aquela região foi informada que havia uma pessoa ferida por um disparo de arma de fogo e seguiu para o endereço. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e quando chegou no local, constatou o óbito e avisou o Instituto Médico Legal (IML).

"Estávamos em patrulhamento na região do Colonial quando fomos abordados por um individuo que informou que havia presenciado disparos de arma de fogo e que o autor estaria correndo atrás dele", informou o tenente Marco Antônio Matias.

Ainda segundo Matias, o autor foi localizado, porém tentou despistar a PM dizendo que havia um ladrão dentro de sua casa e que havia atirado nele. Contudo, a polícia descobriu que o homem estava mentindo.


"Descobrimos ali que havia tido uma discussão, talvez por um desacordo comercial e ele havia dado o disparo na pessoa que encontrava-se caída na residência", contou o tenente.

De acordo com o policial, o suspeito usou uma arma artesanal feita com um grampeador industrial e peças de ferro fundido que utiliza munição calibre 38. "Ele afirmou que depois do primeiro disparo o indivíduo não tinha morrido e chegou a recarregar a arma", relatou Matias.

Segundo o médico do Samu, Rodrigo Faria, a vítima foi atingida nas costas e encontrada no local sem os sinais vitais. "O tiro entrou pela região cervical e provavelmente a saída do projétil foi via oral. Nossa chegada foi bem rápida, mas não tinha mais o que ser feito", afirmou o médico.

O corpo foi encaminhado ao IML que até às 17 horas ainda não havia identificado a vítima porque o homem não portava documentos e a família ainda não havia comparecido à unidade para fazer a identificação. Conforme informações apuradas junto ao IML, o homem aparenta ter aproximadamente 40 anos. Esse foi o sexto homicídio do ano, em Apucarana.

(TNOnline)