sexta-feira, 26 de julho de 2019

Polêmica no MDB de Curitiba, que desafia direção estadual e confirma convenção



O deputado Requião Filho confirma que o diretório municipal do partido em Curitiba fará, sim, a a eleição da nova Executiva Municipal, apesar da ameaça da direção estadual de anular a convenção marcada para esta quinta-feira (25) – como anunciou o presidente em exercício do diretório estadual, deputado Anibelli Neto. Anibelli diz que o diretório municipal está desobedecendo resolução que unificou as datas das convenções para setembro próximo.

Segundo Requião Filho, a convenção municipal foi convocada regularmente e será realizada a partir das 17 horas, e pede a participação de todos os filiados “em nome do papel democrático e histórico que o MDB representa.”

“Mais do que uma convenção, é um ato político em defesa da autonomia dos diretórios municipais e da democracia de um partido que a leva no nome Movimento Democrático Brasileiro. O partido tem base, tem vida e tem voz. Quem tem medo de voto não pode querer calar a militância”, numa referência à dificuldade que a direção estadual, por falta de apoio e votos, está enfrentando para assumir o controle do municipal de Curitiba.

“Se quiserem anular, que anulem. Se quiserem marcar para setembro, que o façam. Nosso grupo político é majoritário e vai vencer a eleição interna agora ou em setembro”, desafiou.

Convenção de hoje do MDB de Curitiba será anulada, diz Anibelli

A decisão do MDB curitibano de convocar uma convenção para esta quinta-feira (25) destinada a renovar o diretório e a executiva é um confronto com determinações superiores, segundo o presidente em exercício do MDB paranaense, deputado estadual Anibelli Neto. Ele afirmou, em nota oficial, que a executiva estadual decidiu em reunião recente prorrogar o mandato de todos os diretórios municipais até o dia 15 de setembro. Caso a convenção seja realizada, ela será anulada pela executiva estadual.

O dirigente emedebista disse que a resolução (nº 02) está em consonância com a diretriz adotada pelo Diretório Nacional do MDB, “que recentemente também prorrogou o seu mandato com vistas a melhor perscrutar o momento político nacional”.

“No âmbito do Estado do Paraná a decisão de prorrogação visou tentar buscar, quanto o mais possível, uma unificação das datas das convenções, com o objetivo de alcançar melhor organização partidária”, disse Anibelli. O deputado lamentou a decisão do Diretório Municipal de Curitiba que, “mesmo tendo plena ciência do teor da resolução, resolveu, por conta e risco, marcar a sua convenção na data de 25 de julho, sendo claro o aberto confronto com a determinação hierarquicamente superior”. (Com informações do blog da jornalista política Roseli Abrão).