terça-feira, 30 de julho de 2019

Governo do Paraná suspende empréstimos consignados de servidores



Entidades de representação da Polícia Militar, assim como sindicatos de servidores públicos do Paraná, foram informados por meio de ofício da secretaria estadual da Administração e Previdência que os empréstimos consignados com desconto em folha de pagamento estão suspensos. A normalidade só voltará quando uma nova licitação for realizada para contratação de empresa para gerenciar o sistema.

Segundo o ofício encaminhado às entidades, a suspensão temporária foi motivada pelo término na última a sexta-feira (26) do contrato que o governo mantinha com a empresa Zetrasoft e pelo cancelamento na mesma data da licitação para escolha de outra administradora. O cancelamento da concorrência foi recomendado pela Controladoria Geral do Estado horas antes da abertura do certame.

A Associação da Vila Militar (AVM) – uma das instituições que representam os 20 mil integrantes da Polícia Militar – emitiu nota em que diz espera que “o problema seja solucionado rapidamente, pois a suspensão prejudica os policiais e bombeiros militares, que já sofrem com as perdas salariais decorrentes do atraso da data-base, e agora ficam impossibilitados de fazer empréstimos consignados com juros reduzidos.

A medida do governo, no entanto, afeta cerca de 300 mil servidores do estado, civis e militares, aposentados e pensionistas, potencialmente interessados em empréstimos.

A AVM diz que a medida é válida apenas para novas contratações e que os contratos vigentes continuarão a ser descontados normalmente.

A informação, no entanto, está sendo colocada em dúvida por dirigentes de outras associações de servidores, que foram informadas que, como a antiga prestadora do serviço teve cortado o acesso ao sistema da folha de pagamentos processado pela Celepar, os lançamentos futuros também poderão ser prejudicados, já que todos os dados relativos aos empréstimos (valores, descontos, prazos etc.) eram operacionalizados exclusivamente pela Zetrasoft.