quinta-feira, 25 de julho de 2019

Funcionários públicos se preparem, Ratinho diz que terá de fazer reforma da previdência estadual



O governador Ratinho Jr. já decidiu: se o Congresso acabar não incluindo estados e municípios na reforma da Previdência, o Paraná fará a sua própria. Segundo ele, o déficit da previdência dos servidores públicos estaduais é de R$ 8 bilhões e cresce a R$ 700 milhões por ano. Se não forem tomadas medidas adequadas, o estado vai quebrar, como já acontece, por exemplo, com Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Ratinho considera normal que a cada 30 ou 40 anos os sistemas previdenciários se ajustem a novas realidades, pois a “vida útil” dos trabalhadores está aumentando e isto se reflete nos encargos cada vez maiores e por mais longo tempo para pagamento de aposentadorias e pensões. É necessário modernizar o sistema, caso contrário os estados vão quebrar – “e não justifica um estado quebrar”.

As declarações do governador foram feitas durante entrevista que deu CATV de Cascavel nesta quarta-feira.

A última reforma da previdência do funcionalismo se deu em 2015, quando o governo Beto Richa confiscou recursos da Paraná Previdência para resolver problemas de caixa do Tesouro estadual. A reforma resultou nos violentos protestos de 29 de abril no Centro Cívico, quando 213 manifestantes saíram feridos em confronto com forças policiais.