segunda-feira, 10 de junho de 2019

Integrantes de Conselho do MPF pedem investigação de Deltan Dallagnoll



Segundo informações do jornal O Globo dessa segunda-feira (10), integrantes do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) apresentaram na manhã de hoje um pedido para que órgão investigue as conversas entre o procurador Deltan Dallagnol e o ministro e ex-juiz, Sergio Moro, publicadas pelo site “The Intercept”.

Nas mensagens, ambos trocam informações estratégicas sobre investigações em curso na Lava-Jato de Curitiba que tinham, entre os alvos, o ex-presidente Lula. O pedido de apuração das mensagens foi apresentado à Corregedoria do Ministério Público Federal.


— As informações divulgadas têm que ser apuradas, sem dúvida alguma. — disse Erick Venâncio, um dos conselheiros que apresentou o pedido de investigação. Ele afirma, porém, que ainda é cedo para saber se Dallagnol deve ser alvo de um processo disciplinar: — Aí tem que se apurar melhor, ver a íntegra dessas mensagens, como elas forma obtidas. São muitas variáveis, por isso é importante a investigação, para que tudo seja apurado. É prematuro para fazer um juízo de prévio de valor.

Além de Venâncio e Eduardo Accioly, representantes da OAB no CNMP, também assinaram a representação os conselheiros Gustavo Rocha, indicado pela Câmara, Luiz Fernando Bandeira de Mello, pelo Senado.

A ideia é que a corregedoria do órgão apure se Dallagnol cometeu atos ilícitos na Lava-Jato, como colaboração estratégica com Moro, então juiz da operação, além de atuação com viés ou motivação política.

Veja aqui o pedido de investigação apresentado por conselheiros do CNMP