quarta-feira, 5 de junho de 2019

BARBOSA FERRAZ - Em Brasilia professor Luciano fala para prefeitos de todo país em reunião da Confederação Nacional dos Municípios

Fazendo parte da mesa o professor Luciano, à direita na imagem, aguarda para falar a prefeitos de todo Brasil sobre o tema  


O professor Luciano Soares de Souza, que é vice presidente da Uvepar - União de Câmaras, Vereadores e Gestores Públicos do Paraná, está em Brasília, nesta semana, representando os vereadores do estado do Paraná no evento que aconteceu ontem de manhã na sede nacional da CNM, em Brasília. O professor Luciano, que é de Barbosa Ferraz, fez parte da mesa de autoridades que discursou para prefeitos de todas as regiões do Brasil durante a reunião. Luciano também fez o uso da palavra e comentou o assunto.


O encontro promovido pela CNM – Confederação Nacional dos Municípios, tratou da unificação das eleições no país, o que poderia gerar mais economia para os cofres públicos e acabar com eleições a cada dois anos. Os prefeitos, em seus mandatos, querem se unir para pressionar deputados para que trabalhem para acontecer a unificação das eleições municipais com as estaduais e a nível federal. Em tese, caso isso acontecesse de imediato poderia prorrogar os atuais mandatos municipais em dois anos.

Apesar dos esforços dos atuais prefeitos e a questão da economia, essa medida dificilmente poderá acontecer nesse momento, já que o congresso pauta outras questões, como a reforma da previdência, que deve ser o tema principal neste ano. Uma alteração na atual legislação eleitoral poderia não trazer benefícios para os atuais deputados, que muitos deles tem interesse nas próximas eleições municipais (2020) e fortalecimento de suas bases eleitorais. Seria mais provável que caso a mudança ocorra não seria na prorrogação para os cargos municipais, que continuariam como estão.

Durante a reunião em Brasília, o professor Luciano disse que foi bem claro, sendo ele a favor da unificação para gerar economia. Soares também disse que existem muitas questões pontuais, como o caso de prefeitos inexperientes que não realizam uma boa gestão, dar mais dois anos para estes indivíduos seria uma forma de premiar a incompetência e isso não é dar ao povo o direito de escolha. Soares lembrou que sua orientação para o caso fica em torno da economia e não em benefício próprio de quem está preocupado apenas em interesses pessoais, em se manter nos cargos do executivo por mais dois anos, o que ele acredita que apesar da pressão dificilmente poderá acontecer para as próximas eleições.

Após a reunião o professor Luciano continuou sua agente em Brasília e visitou gabinetes de deputados e realizou diversas tratativas na busca de recursos para o município, garantindo emendas, na área do turismo, para o Santuário Santa Rita de Cássia e APAE de Barbosa Ferraz.