domingo, 12 de maio de 2019

Bolsonaro está bem distante do número de parlamentares para aprovar previdência



De Leandro Mazzini:
Líderes do governo na Câmara e no Senado repassaram nos últimos dias ao núcleo de articulação política do Planalto dados nada animadores.

Mais de quatro meses depois de tomar posse, o presidente Bolsonaro conta, atualmente, com no máximo 200 votos na Câmara, conforme o mapeamento diário dos aliados – bem distante dos 308 votos necessários, no mínimo, para aprovar a PEC. No Senado, a situação é pior: são cerca de 50 senadores contra, hoje, dos 81 parlamentares na Casa Alta.
(Foto: Marcos Corrêa/PR)