terça-feira, 26 de março de 2019

Aluno do ensino fundamental planejava ataque em escola no Paraná



Um adolescente foi apreendido na tarde desta segunda-feira (25), após postar ameaças de que iria realizar um atentado no Colégio Estadual Desembargador Cunha Pereira, no município de Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba.

O adolescente, de 14 anos, criou um grupo no aplicativo de mensagens e postou mensagens nos "Stories" do aplicativo Whatsapp, alertando que iria realizar o ataque e mataria os estudantes. Além disso, o menor postou fotos de um revólver, munições e segurando um revólver calibre 38. Amigos, preocupados com a atitude do adolescente pediram para que ele não fizesse nada.

A Guarda Municipal de Fazenda Rio Grande, junto com equipes da PM, foram até a residência do adolescente. No local o pai do menor disse que era ex-policial militar, situação que foi desmentida logo após, quando se descobriu que na verdade ele é mecânico.

O adolescente estava na casa, onde foi apreendido, que seria do pai do garoto. Foram encontradas na casa: 5 simulacros de pistola, 01 revólver calibre 38 taurus, 01 espingarda, 01 pé para apoio da espingarda, uma capa de colete da PM, uma camiseta da PM, 2 boinas, 2 coletes, 3 facas, 2 rádios comunicadores, 1 vareta de limpar revólver, 1 máscara, 1 touca balaclava, 1 binóculo com visão noturna, 2 celulares, 1 espada Mayana, 1 par de algemas, 15 munições calibre 38, 2 munições de fuzil 762 e 1 munição de festin e 1 munição Calibre .50; também foram apreendidas munições deflagradas, 3 calibre 38, 2 calibre .40 e 5 de calibre 380.

O pai do menino foi preso em flagrante e todos, junto com o material apreendido, foram levados para a Delegacia de Polícia Civil.

Adolescente disse sofrer de depressão

Segundo as primeiras informações, o menino estaria planejando o ataque há cerca de uma semana. No período da tarde, estudam mais de 300 crianças, pré-adolescentes e adolescentes no local. Ele disse sofrer com depressão por até hoje não conhecer a mãe, e que este seria o motivo do ataque.