segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Pato vence na prorrogação e é o primeiro time do Paraná campeão da liga nacional de futsal

por Bem Paraná, às 08h51min | 10/12/2018



São apenas oito anos de existência. Mas o Pato Futsal, criado em 2010 no município de Pato Branco, na região sudoeste do Paraná, escreveu neste domingo (09 de dezembro) seu nome na história do esporte ao conquistar o título inédito de campeão da Liga Nacional de Futsal, após vencer uma partida dramática contra o Atlântico Erechim, em Erechim (RS).

Após vencer a partida de ida, o time do Pato precisava de apenas um empate nos 40 minutos para levantar a taça. O Atlântico, contudo, triunfou por 4 a 2 e conseguiu forçar a prorrogação. Foi quando um jogador com nome de craque resolveu mostrar que tem estrela e decidiu em favor do time paranaense. Com gols de Ernandes e Di María, o Pato venceu por 2 a 1 no tempo extra e ficou com o troféu, o primeiro de Liga Nacional para um clube paranaense.

Por outro lado, o Atlântico, que foi campeão mundial em 2015, ainda não sabe o que é ser campeão da Liga Nacional.

O jogo

Mesmo com a vantagem, o Pato começou a partida no ataque e logo nos primeiros cinco minutos criou quatro boas jogadas de ataque. Não marcou e acabou punido no sexto minuto do jogo, quando Silva, do Erechim, chutou cruzado e Keké desviou para abrir o placar para os donos da casa. Dois minutos depois, Keké apareceu novamente ao dominar no peito um lançamento perfeito de Café para tocar por cima do goleiro Djony e ampliar a vantagem.

O Pato seguiu lutando pelo empate que lhe garantiria o título e conseguiu descontar a diferença logo em seguida, com Alemão aproveitando jogada de escanteio. Só que aos 17 minutos, logo após o tempo técnico, Café chutou e a bola desviou em Batalha para morrer no fundo da rede: 3 a 1.

A situação que já era difícil para o Pato ficou ainda mais complicada no início do segundo tempo, com o Erechim fazendo 4 a 1 com Selbach logo no primeiro ataque. Aos quatro minutos o Pato descontou com Ernandes e chegou a criar quatro chances claras com Neguinho, Ernandes e Well, só que parou no goleiro Careca.

Encerrado os 40 minutos regulamentares, era hora da prorrogação. E o Galo de Erechim tinha a vantagem do empate por ter feito melhor campanha na fase classificatória.

Precisando do resultado, os paranaenses abriram o placar logo no primeiro minuto, com Ernandes, de carrinho. Só que no final do primeiro tempo o Erechim voltou a ficar com a mão na taça, após Café empatar a partida num tiro livre direto.

Na etapa final da prorrogação, Well teve a chance de colocar o Pato em vantagem logo com 40 segundos. Desperdiçou. Para se lançar ao ataque com toda a força, o técnico Sérgio Lacerca colocou Ernandes como goleiro-linha, fazendo com que o time paranaense jogasse todo no campo de ataque.

A estratégia quase naufragou aos três minutos, quando Keké teve ótima chance para colocar os gaúchos em vantagem. No momento do arremate, porém, o desarme salvador. E quem não faz, toma. A um minuto do fim da partida, Di María recebeu na frente e tocou com categoria para balançar a rede. Era o gol do título! Pato é campeão.

Erechim 4 (1) x (2) 2 Pato

Atlântico Erechim: Careca, Allan, Lucas, Selbach e Jé. Entraram: Cléber, Silva, Keké, Café, Portuga, Wilsinho, Ian e Nardinho. Técnico: Giba

Pato: Djony, Batalha, Ernandes, Rodriguinho e Well. Entraram: Neguinho, Levy, Alemão, Di María, Caio Jotinha e Rafinha. Técnico: Sérgio Lacerda.

Gols do Atlântico: Café (2), Selbach e Keké (2)

Gols do Pato: Di María, Ernandes (2) e Alemão