terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Justiça condena vereador no Paraná a 11 anos e 8 meses de reclusão por coação de testemunhas



O Juízo da Vara Criminal de Cantagalo, no Centro-Sul paranaense, condenou a 11 anos e 8 meses de reclusão o vereador Nicolau Russein, de Virmond (município da comarca), ex-presidente da Câmara de Vereadores. Preso em flagrante há cinco meses por peculato, o vereador foi condenado por fraude processual, em razão da coação de testemunhas em processo que apurava a utilização, por ordem sua, de maquinário público em propriedades particulares.

De acordo com a denúncia apresentada pela Promotoria de Justiça de Cantagalo, o vereador instigou cinco pessoas a cometerem o crime de falso testemunho em seu favor em ação penal instaurada para apuração do crime de peculato, processo em que o vereador também é réu, além de tentar fraudar outras provas com o mesmo objetivo de defesa. Como o réu já estava preso, teve negada a possibilidade de recorrer em liberdade.