sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Corpo dentro de carro carbonizado pode ser de vigilante desaparecido na região de Maringá

por Claudiney rato, às 10h34 | 09/11/2018

Fulgêncio Sanches, funcionário cedido há anos pela Prefeitura de Mandaguaçu à Delegacia de Polícia da cidade, está desaparecido desde o início da tarde desta quarta-feira (7). Ele foi visto pela última vez deixando sua casa, dizendo que iria em uma missa em Maringá, em um GM/Prisma, cor Branca, placa DTB-6001.



O corpo carbonizado foi localizado dentro de um veículo incendiado na tarde de ontem, quinta-feira (8), ao lado de uma estrada entre os municípios de Paiçandu e Iguatemi, na região metropolitana de Maringá. O corpo estava no porta-malas do carro, um GM Prisma branco, placas DTB 6001, de Doutor Camargo.


Uma denúncia anônima levou equipes da Polícia Militar até o local. A polícia Civil foi acionada para realização de perícia e remoção do corpo para exames no IML. O carro também foi levado para perícia.


A suspeita é de que o corpo seja de Fulgêncio Sanches, de 39 anos, que trabalhava na Delegacia de Polícia Civil de Mandaguaçu e foi cedido há anos pela Prefeitura do município. Ele estava desaparecido desde o início da tarde desta quarta-feira (7), quando saiu de casa, dirigindo o veículo Prisma, dizendo que iria para uma missa em Maringá.