quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Dentista espanca a esposa em Cascavel e justiça desclassifica feminicídio tentado para lesão corporal

Foto: Arquivo pessoal

Essa imagem é de Darliane, moradora de Cascavel, vítima de seu próprio marido, um dentista de 43 anos, que foi preso em flagrante no mês de agosto deste ano após atacar a mulher com socos e cotoveladas. Além das várias lesões aparentes na face ela teve o nariz quebrada. O delegado do caso indiciou o dentista com base na lei de feminicídio, ameaça e resistência a prisão, que tem no feminicídio uma pena de 12 a 30 anos de prisão, mas ontem, quarta-feira (24) a justiça de Cascavel, durante audiência de instrução, desclassificou o crime de feminicídio tentado para lesão corporal e o caso seguiu para outro juizado, o de violência doméstica, que vai julgar o caso. O casal que estava juntos a seis anos tem uma filha e a vítima já havia registrado outros boletins de ocorrência contra o acusado, por agressão.